• Priscila Mori Vilanova

Como saber se a Terapia está funcionando


É comum nos primeiros momentos, durante o processo terapêutico, a pessoa assistida se perguntar se o trabalho interno está sendo bem sucedido, se ela está no caminho certo e se isso lhe trará a cura do seu sofrimento.

E felizmente é sim possível, medir esse resultado através de algumas observações:

- A sensação de auto aceitação

Ao chegar no consultório, em busca de auxilio, mesmo que haja um diagnóstico claro e que este diagnóstico seja comum a outras pessoas, como o Pânico por exemplo, existe uma percepção por parte do cliente, que o Pânico que ele sente é diferente dos demais. O que gera uma percepção de separação do mundo, vergonha ou até negação. O bom resultado da terapia mostra a este cliente que:

  • Ele é uma pessoa comum, com problemas comuns

  • Que ele pode se permitir ter estes problemas e que isso não o torna fraco ou negativo

  • Que, se há soluções para outros tantos, estas soluções podem ser aplicadas a ele

O que faz com que ele aceite sua própria condição, logo aceitando e mais, desejando o tratamento.

- A mudança dos outros ao seu redor

É um dado muito importante este, saber que todo processo de autoconhecimento leva a mudanças internas e essas mudanças tem repercussões externas. E isso não significa necessariamente que haja ações ou práticas novas. A postura interna muda drasticamente durante um processo terapêutico, fazendo com que a pessoa que está se tratando emita uma energia diferente, que é captada por outras pessoas ao seu redor. Crianças principalmente são espelhos desta mudança: a aceitação, a calma, a esperança e a positividade que são trabalhadas na Terapia são sentidas pelas crianças, que demonstram comportamentos mais calmos, a fala fica mais passiva, os carinhos físicos ficam mais frequentes, melhora o sono, a digestão, enfim, a criança parece estar em terapia também. Por outro lado, em um adulto, onde as crenças já estão mais firmemente enraizadas e seu ponto de comodismo já é bem estabelecido, é possível que a primeira percepção seja de um desconforto.

A mudança da postura interna automaticamente gera um impacto na energia do outro, fazendo com que ele (inconscientemente) se mova também e justamente por não entender o porquê desta mudança, tem uma primeira reação de irritação ou até desaprovação. Mas são ajustes de frequência vibratória. Assim que o choque inicial passa, a tendência é provocar uma evolução mútua e os demais sentirem-se motivados a se autoconhecer também. Portanto os benefícios vão se estendendo a todos.

- A alegria sem motivo aparente

É notório, a sensação de bem estar que se instala no cliente em terapia. Desde acordar com disposição até enfrentar os problemas e interpostos do dia a dia com mais firmeza. A pessoa para de EVITAR problemas, o que baixa incrivelmente a ansiedade, deixando a energia direcionada para atividades que QUER fazer, esquecendo daquelas que não quer realizar. Aliás, realização torna-se um novo verbo para esta pessoa. Ela quer fazer, seja lá o que for, parece ter comprado uma roupa nova e agora busca onde vai usa-la. Expõe-se com mais facilidade, relaciona-se com mais profundidade, e principalmente dramatiza menos as situações, pois seu estado de assertividade não lhe permite parar nos obstáculos, mas se sobrepor a eles.

- Visão clara e objetiva

É claro que há sintomas que são desconfortáveis no processo terapêutico. Como a sensação de ter perdido tempo, de ter feito tudo errado até aqui ou até mesmo a noção de que algo será desconstruído e em troca disso ficará um vazio. É normal também. Então nestes casos trabalhamos o foco no presente. A nostalgia só é bonita nas músicas e nas fotos, nenhum tempo empregado em segurar dores do passado é algo bom. Aceitar, perdoar-se e seguir em frente é outro ponto forte do processo terapêutico. Olhar para frente, sentindo o aqui e agora. Porque energia há, mas ela estava direcionada para o sofrimento, agora conscientemente ela é redirecionada para soluções. Sentindo no aqui e agora, projetando com clareza e firmeza o futuro. Sem ansiedade, mas com muitas certezas. A maior delas é a certeza de que tudo é movimento e o objetivo é movimentar-se, adaptar-se e não estagnar-se. Sem deslumbre, só coragem.

- Reencontro com a Fé

Muitos clientes relatam o reencontro ou aumento da sua Fé, seja ela direcionada para uma religião ou simplesmente a crença no Melhor presente em Tudo. É lindo de presenciar, a comoção ao falar da vida, do amor ou de Deus, com a sensação de acolhimento e integração com o Todo. Uma posição interna onde tudo parece ter um propósito e isso lhe traz segurança, conforto e paz.

Resumindo, o questionamento mais importante, para concluir que a Terapia está lhe trazendo benefícios é:

- Eu me movi? Desde a minha primeira sessão até aqui, estou em um local (interno) diferente?

Em um processo terapêutico breve, como na linha que aplico, que muitas vezes requer poucas sessões é importantíssimo notar que ao sair da sala, já na primeira consulta, o cliente já está diferente do momento que entrou.

Só a conscientização de que algo mudou, que se movimentou ou abriu-se já garante a certeza de que o melhor que poderia ter feito por si mesmo era entrar naquela sala.

Então parabéns, Você está no caminho!

#cinesiologia #Terapia #terapiaholistica #realização #felicidade

0 visualização

©  2018 por Espaço Jardim América. Todos os direitos reservados.

  • Facebook - Black Circle
  • Black Instagram Icon
  • Google+ - Black Circle
  • Black YouTube Icon

R. José Raposo de Medeiros, 414 - Jd. Nova Bragança

Bragança Paulista |  SP

Tel: 011 4033-5324

Whatsapp: 011 96864-1211