• Priscila Mori Vilanova

A Cura do Perdão


Muito se fala, mas será que entendemos como realmente funciona a Cura através do Perdão?

Quando somos atingidos por algum mau, e aqui não entraremos na questão se foi intencional ou não, se houve merecimento ou não, mas vamos focar no fato que o Mau se instalou dentro de você. Ele veio de fora para dentro, portanto, ações, atos, palavras, causaram em ti sensações ruins, muito ruins.

Pare por um instante e acesse esse sentimento. Veja em que ponto físico do seu corpo ele se manifesta.

É no peito, em forma de aperto, sufoco? Nos ombros, como um peso ou nas costas, como dor. Se for na garganta, um nó, irritação. Na cabeça pode parecer uma pulsação irregular, uma obstrução que sugere inchaço, cabeça cheia.

Repare, sinta.

Veja que se você sente no corpo, é físico. Como algo que tem massa e ocupa um espaço, correto?

Nós definimos a realidade assim: como algo palpável, mensurável, que interfere e interage com a matéria.

Então você tem dentro de você, nos pontos que você mesmo localizou, algo ruim que lhe ocupa um espaço. Isso é real!

Se você entendeu o que eu disse até aqui e conseguiu localizar onde o Mau se instalou, e como ele se apresenta, você estará pronto para usar o Perdão como remédio.

O Perdão é a liberação deste espaço, que agora está ocupado pelo Mau.

Por isso o melhor termo a ser usado quando se trata de Cura através do Perdão é: LIBERE O PERDÃO.

Ou seja, abra espaço!

Vejo muitas pessoas receosas de usar o Perdão para se curar, como se ao fazer isso fosse anular o ato doloroso que o “outro” lhe infringiu.

E pode parecer duro o que vou dizer, mas aquilo que o outro fez, mesmo tendo lhe atingido, está fora do seu alcance de reparação. O ato não poderá ser tratado, ele já não existe mais, já aconteceu, já foi, é inalcançável para você. O que sobrou foi o efeito daquele ato. E o efeito daquele ato, se converteu no mau que agora habita este espaço aí dentro.

Se está dentro de ti, é teu. E isso não significa que é culpa sua, mas que só você tem acesso a ele.

Manter o Mau ocupando este espaço que poderia estar repleto de algo que lhe faz bem, que lhe alimenta, lhe revigora ao invés de te deprimir, te adoecer (lembre-se: ele é físico portanto provoca males físicos/doenças), é de sua responsabilidade. Não há outra saída.

Por outro lado, assumir essa responsabilidade é assumir o seu Poder!

Lembre-se: Você não tem poder sobre o que o “outro” lhe faz, mas tem total domínio sobre o que fazer com o que lhe atingiu.

Depois deste processo, o espaço agora vazio, está pronto para ser ocupado por itens mais positivos, a começar pela imensa satisfação de ter proporcionado a si mesmo a experiência da Cura.

E o “outro”? Não importa, perdeu o valor. Você está livre!

Você lembra como é estar livre?

Esta libertação, cura, pode ser feita de diversas formas, é muito individual, mas o primeiro passo é a permissão. Se você entendeu a tua responsabilidade neste processo e permite que ela se manifeste, mas não sabe como, busque informações ou ajuda, tendo em mente que quem ou o que quer que chegue para lhe auxiliar será somente uma ferramenta, o Curador será você mesmo. E isso é maravilhoso!

Priscila Mori Vilanova

Terapeuta Holística

#CrençasLimitantes #terapiaholistica #cinesiologia #Perdão #ConstelaçãoFamiliar

0 visualização

©  2018 por Espaço Jardim América. Todos os direitos reservados.

  • Facebook - Black Circle
  • Black Instagram Icon
  • Google+ - Black Circle
  • Black YouTube Icon

R. José Raposo de Medeiros, 414 - Jd. Nova Bragança

Bragança Paulista |  SP

Tel: 011 4033-5324

Whatsapp: 011 96864-1211