• Priscila Mori Vilanova

Preconceito também é sintoma


Patologia é a investigação de um sintoma, através da biologia do corpo.

Psicossomática é a investigação de um sintoma, através da psique (alma+mente+emocional).

Ambas as manifestações se instalaram após encontrar uma brecha na defesa/ imunidade deste corpo.

A imunidade estava baixa por algum motivo, que será investigado, logo este corpo se dirija até um Médico.

Então através de exames constata-se, se a causa é de fundo biológico ou não. Se for de fundo biológico, portanto estava com baixa imunidade biológica, será informado pelo médico daquilo que precisa fazer para restabelecer a saúde biológica.

Se o sintoma não tiver explicação biológica, pautada nos exames, o paciente é instruído a procurar um Terapeuta da Psiquê, para se informar daquilo que precisa fazer para restabelecer a saúde mental.

Simples né?

Só que não. Pois é neste momento, que, para aqueles que receberam a conclusão de que seu sintoma é de causa mental, ou na linguagem médica convencional: “não tem explicação clínica”, surge imediatamente um outro sintoma: o Preconceito.

Em algum lugar no repertório deste paciente é disparada a crença de que, sintomas que se originam de emoções e ou sentimentos mal estruturados, e portanto afetam a mente e o alma, só ocorrem em pessoas fracas. Como se a imunidade mental dependesse somente de uma atitude de enfrentamento.

Mas assim como ocorre no mecanismo biológico, o processo emocional passa por altos e baixos. E está completamente relacionado com os estímulos externos, ou seja, assim como um vírus encontra uma brecha na imunidade e se instala, causando sintomas, a emoção prejudicial também passou por uma brecha. E esse é um acontecimento completamente natural para seres que convivem com outros seres, que se correlacionam: em todos os momentos somos afetados por emoções, algumas vezes de forma positiva outras de forma negativa – e ambas causam sintomas.

Portanto, o sintoma emocional não deve ser negado, cercando nosso Ser com MEDO e suas proteções. Mas sim, ser aceito, acolhido, como uma ferramenta de autoconhecimento.

Ao perceber o preconceito que uma pessoa tem para com seu próprio sintoma, o que aliás o fortifica (#dica), eu faço as seguintes perguntas:

“Se você estivesse com uma hemorragia, o que você faria?”

As respostam sempre coincidem: “Pediria ajuda!”, “Correria ao médico!”, “Me trataria!”, enfim, deixando claro que uma atitude de autopreservação seria tomada imediatamente.

E então eu emendo:

“E porque você esconde que tem este problema emocional?”

A resposta também é reincidente: “Porque os outros vão pensar que é frescura, fraqueza, pessimismo, falta do que fazer”.

Mas e Você? Você aí, que está sofrendo com estes sintomas que te ferem a pele, a carne, os ossos, a alma, também acha que é frescura?

Então o primeiro sintoma que você deve tratar é o Preconceito e para ele só há um remédio: Autovalor.

Tem receita sim: busque ajuda! Você merece ser saudável em todos os níveis.

Priscila Mori Vilanova

Terapeuta Holística.

#terapiaholistica #SíndromedoPânico #Depressão #cinesiologia #CrençasLimitantes #TerapiaIntegrativa

0 visualização

©  2018 por Espaço Jardim América. Todos os direitos reservados.

  • Facebook - Black Circle
  • Black Instagram Icon
  • Google+ - Black Circle
  • Black YouTube Icon

R. José Raposo de Medeiros, 414 - Jd. Nova Bragança

Bragança Paulista |  SP

Tel: 011 4033-5324

Whatsapp: 011 96864-1211